[Desafio "Fuxicando Sobre Chick-lits 2016"] Um amor de cinema, de Victoria Van Jiem @Verus

Título: Um amor de cinema
Autor: Victoria Van Jien
Lançamento: 2014
Páginas: 294
Gênero: Chick-lit
Editora: Verus
Sinopse: Neste irresistível romance, Kenzi Shaw, uma designer fanática por filmes, é lançada nas águas turbulentas do amor — ao estilo de Hollywood — quando seu lindo ex-namorado lhe propõe uma série de desafios relacionados a comédias românticas para reconquistar seu coração.Que garota não gostaria de vivenciar a cena das compras de Uma linda mulher? É o desafio número dois da lista. Ou tentar fazer os passos de dança de Dirty dancing? É o número cinco. Uma lista, dez momentos românticos de filmes e várias aventuras depois, Kenzi se pergunta: ela deve se casar com o homem que sua família adora ou arriscar tudo por um amor de cinema? 

 O ENREDO
Kenzi Shaw é apaixonada por cinema, desde muito cedo ela se via nas cenas românticas e imitando as falas dos atores, mas agora ela cresceu e está prestes a se casar com Brandly, o homem da sua vida - bonito, confiante, um garanhão e que sua família aprova, e tudo o que ela quer é que sua família fique animada com o noivado de ambos, mas uma repentina gravidez de sua cunhada tira o foco que antes seria dela. Desde então, Kenzi está frustrada com sua família e com sua vida, até que um ex-amor do passado volta para deixá-la ainda mais confusa, e pior, ele é o novo cliente da empresa onde ela trabalha como designer.

O encontro dos dois é sempre cheio de tensão sexual e Kenzi relembra o tempo que ficaram juntos - ao todo 4 anos - mas também relembra o porquê do relacionamento ter terminado: Shane traiu ela. Além de toda essa confusão, ela precisa fechar contrato com Shane porque ele é o único que pode salvá-la de perder o emprego, já que a empresa está passando por dívidas enormes, mas Shane só fará isso se ela viver com ele 10 cenas românticas dos filmes que ele escolher. Decidida a embarcar nessa para conseguir a conta, Kenzi fará de tudo para não se apaixonar outra vez e para manter-se fiel a ideia de que deve se casar.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES DA OBRA
Fiquei com certo receio de ler esse livro por se tratar de um triângulo amoroso. Eu estava com medo de não me identificar com Kenzi e acabar não aceitando as ações dela, mas com o passar do tempo comecei a torcer por sua felicidade. A autora colocou tantas surpresas ao longo do livro que acabei chorando por empatia com a personagem, fiquei abalada com as reviravoltas que a história teve mas adorei todo o final e garanto que a leitura tornou-se ótima. No começo, eu fiquei meio "assim" para ver o que Kenzi faria, visto que ela teria que trabalhar com seu ex e seu noivo, já que Shane é um cliente e Brandly um colega de trabalho.

Eu fiquei pensando em mil e umas razões para ela não ficar se iludindo com Shane, afinal, ela estava noiva, mas cada capítulo do livro só mostrava o quanto ele a conhecia bem e o quanto ela mudou, desde que ele foi embora da vida dela. Kenzi era mais espontânea, mais divertida. A atual é ainda assim, mas com certeza perdeu um pouco do brilho que tinha quando namorava Shane. É aí que a história das cenas dos filmes entra em ação. Ele quer reviver com ela as 10 cenas dos filmes favoritos da escolha dele, mas isso é só uma forma de mostrar que Shane ainda a ama e a quer de volta.

Mas como disse, Kenzi está noiva e se sentindo muito culpada em relação a Brandly. Fiquei meio ressentida com ela porque ela poderia evitar várias ações que a comprometessem se fizesse a coisa certa de uma vez, mas ela apenas adiava e dizia que era algo "super normal" encenar cenas românticas com seu ex. Não gostei disso dela porque ela tinha um relacionamento sério e na minha opinião, deve honrar isso. Já falei aqui em outra resenha que se você não estiver feliz nessa situação, simplesmente coloque as cartas na mesa e termine. Enquanto eu ia dando razão a esse dilema, inúmeros acontecimentos bombásticos surgem que fazem a história girar em 360º. Foi aí que comecei a torcer para que Kenzi ficasse com Shane, recomeçasse sua vida e mandasse todos pastarem. Não vou dizer o que aconteceu mas posso dizer que fiquei abalada com algumas revelações.

A trama é cheia de personagens e por isso ás vezes me via confusa - muito nome para lembrar. Kenzi se mostrou um pouco insegura demais, mas ri demais com seus dilemas. Brandly acabou de príncipe perfeito para um sapo - coisa que me chateou porque achei que ele realmente seria um personagem bom e claro, Shane é encantador, apesar que no começo não consegui gostar dele por ser muito arrogante, mas no fim percebi que ele somente queria a felicidade de Kenzi. Outra personagem que me encantou foi Ellie, amiga da Kenzi, ela sempre fazia com que a personagem principal se encontrasse com Shane e posso até duvidar que ela estava ajudando ele a reconquistá-la. 

Eu amei cada parte do livro do meio para o final. A última cena é a melhor de todas!!! Te garanto que se ler, você vai se impressionar muito e claro, ficar babando pela história inteira. Eu fiquei muito feliz com todo o desenrolar e a leitura se tornou algo que eu realmente aproveitei, gostei de cada minuto. Não vi nenhum erro de diagramação e adorei como os capítulos são desenvolvidos. O livro todo é em primeira pessoa narrado por Kenzi, então você sente muito bem o que ela está passando e claro, sofre junto com ela. A leitura fluiu muito rápido, tanto que li o livro em 3 horas. É um livro que te faz rir e com certeza te dá boas indicações de filmes para ver.

CRÍTICAS E CONCLUSÕES
O livro inteiro é cheio de surpresas e te rende muitas aventuras com a adorável e destemida Kenzi. O crescimento dela ao longo do livro surge de forma bastante sutil, mas você percebe como ela consegue repensar sua vida e tomar as próprias decisões. Eu fiquei embasbacada com o rumo que a história levou e posso dizer que Victoria Van Jiem é uma escritora nata, não somente pela premissa encantadora mas pelo enredo e pelas elementos que colocou em cada narrativa. É um bom livro para sair da ressaca literária, porém acredito que ele não é tão leve assim ao ponto de não te emocionar e fazer você chorar horrores, assim como eu. É uma ótima opção de chick-lit e com certeza é super recomendável a todos vocês!
Minha evolução do desafio:
  • Ler um chick-lit que seja seu primeiro contato com o autor em questão;
  • Ler um chick-lit que não tenha nada na cor rosa na capa;
  • Ler um chick-lit que tenha a capa azul;
  • Ler um chick-lit escrito em formato de e-mails, cartas e/ou mensagens;
  • Ler um lad-lit (chick-lit protagonizado por um homem);
  • Ler um chick-lit nacional; (O Homem Perfeito)
  • Ler um chick-lit que seja o primeiro livro de uma série;
  • Ler um chick-lit de uma autora best-seller;
  • Ler um chick-lit que tenha ligações com filmes (pode ter sido adaptado para o cinema ou pode conter essa temática no enredo) (Um amor de cinema)
  • Ler um chick-lit com um coração na capa; (Pela lente do amor)
  • Ler um hen-lit (chick-lit protagonizado por uma personagem com mais de 40 anos);
  • Ler um chick-lit narrado em terceira pessoa.

0 comentários

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤