[Resenha] O amor mora ao lado, de Debbie Macomber @Novo Conceito

  • 22:28
  • 19 junho 2016
  • Título: O amor mora ao lado
    Autor: Debbie Macomber
    Lançamento: 2013
    Páginas: 144
    Gênero: Romance
    Editora: Novo Conceito
    Sinopse: Lacey Lancaster sempre quis ser esposa e mãe. No entanto, depois de um divórcio bastante doloroso, ela decide que é hora de dar um tempo em seus sonhos e seguir sozinha mesmo. Mas não tão sozinha: sua gatinha abissínia, Cléo, torna-se sua companhia de todas as horas. Até é uma vida boa — um pouco aguada, é verdade — a de Lacey. A não ser por seu escandaloso vizinho, Jack Walker.

    Quando Jack não está discutindo, sempre em voz muito alta, com sua namorada — com quem insiste em morar junto — está perseguindo seu gato, chamado Cão, pelos corredores do prédio. E Cão está determinado a conseguir que a gatinha Cléo sucumba aos seus avanços felinos. Jack e Cão são realmente muito irritantes.
    Mas acontece que a primeira impressão nem sempre é a que fica...

    Olá, como vão? Trouxe para vocês a resenha do primeiro livro de poucas páginas que li. Eu tenho certo receio de ler livros assim porque gosto de uma história mais completa, aprofundando e apresentado bem os personagens, mas acabei gostando do tema e resolvi sair da zona de conforto. Fui conhecendo Lacey Lancaster, uma mulher que sofreu bastante com o divórcio, já que seu marido a trocou por outra pessoa. Ela acabou se mudando para São Francisco e tem pavor dos homens, e pior!, ela rotula todos eles como insensíveis e conquistadores.

    Mas isso já tem um ano e Lacey ainda está em fragalhos. Seu vizinho Jack Walker vive querendo conversar com ela e a chama diversas vezes para sair, mas ela sempre recusa, afinal, agora está bem vacinada contra tipos como Jack. Desde que se mudou para o apartamento ao lado dele, Lacey vem escutando as discussões que Jack tem com sua namorada Sarah, e ela dá a maior força para a mulher já que viu Jack com diversas outras mulheres nas costas dela. 

    O caminho dos dois começa a se cruzar quando o gato de Jack, chamado Cão, acaba engravidando Cléo, a gata de Lacey e ela vai furiosa até a casa dele pedir que ele assuma a culpa do ocorrido e metade dos filhotes que a gata tiver. Assim ambos começam a se encontrar mais vezes e Lacey vai conhecendo um Jack amigável, sexy e muito prestativo. As emoções que ele a faz sentir são diversas e fortes e ela ainda não está pronta para assumir esse risco, afinal, ela acabou de sair de um relacionamento de anos e acabou sendo trocada.

    O que ela também não sabe é que Sarah é muito mais do que Lacey possa imaginar na vida de Jack e isso pode abrir novos horizontes para ela em seu relacionamento com ele. Vi aqui uma mulher que precisava se reencontrar e se reconstruir depois de um divórcio que acabou por apagar e amedrontar a mulher incrível e apaixonante que um dia Lacey foi. Para isso ela precisava tirar todo o ódio e amor recentido que sentia por seu ex-marido de seu coração. Vi um crescimento muito bonito da parte dela e somente assim Lacey pôde seguir em frente.

    Já Jack foi extremamente paciente com todos os tópicos inacabados de Lacey, coisa que amei nele. Ele sabia ouvir, ajudar e dar sua opinião sem querer impôr nada, mas apesar disso, algumas coisas farão com que o casal talvez não tenha seu final feliz. Eu gostei do livro sim, o problema é que ainda não me familiarizei com as poucas páginas e achei tudo meio corrido. O envolvimento do casal sendo rápido demais apesar de Jack estar atrás de Lacey durante um ano. Sei que tenho que ler outras histórias para realmente me acostumar mas esse livro ainda tocou nesses pontos fracos que eu tenho em relação a esse tipo de narrativa. No mais é um livro adorável que fala sobre recomeços e dar novas chances ao amor.
    Fonte: Blog Cotidiano de Leitores

    Comentário(s)
    2 Comentário(s)
    Larissa Dutra 20.6.16

    Oi, tudo bem? Apesar de você não ter curtido tanto a leitura, eu fiquei com vontade de ler o livro. Gosto de livros com poucas páginas, leituras mais rapidinhas e tal. Vou tentar ler em breve!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    Miriã Mikaely 21.6.16

    Olá, Larissa. Eu ainda tenho certo preconceito, como disse antes, mas vou tentar ler mais livros assim. Abraços.

    Tecnologia do Blogger.