As super-mães dos livros!

  • 14:15
  • 17 maio 2017
  • Oi gente, como vão? Mês de Maio é o mês das noivas e também das mamães, e como viajei na data, não preparei nada especial para postar aqui no dia. Mas eis que surge um post muito legal da Anya no blog Entre um livro e outro e eu resolvi copiar a ideia dela de citar cinco super mães literárias que mais admiro nos livros, seja pela sua sagacidade, sua força e seu carinho ao cuidar de sua cria, assim posso homenageá-las e também deixar meus sinceros agradecimentos a todas as mães do mundo que tem cumprido seu trabalho impecavelmente. Um grande obrigada a todas!

    Agora deixa de enrola e vamos citar já essas super-mães que merecem todo o nosso amor:

    Violet Bridgerton
    Sim, meu povo. É impossível não falar de mãe sem citar a mãezona Violet da série Os Bridgertons, que teve que cuidar de seus oito filhos sozinha desde a morte de seu marido. Uma das coisas que mais amo em Violet é o amor de matrona que ela tem, ela sempre quer o melhor para seus meninos e os defendem da melhor maneira possível. Ri muito com suas intervenções em cada trama e caramba, torço muito para ser tão legal assim com meus meninos ~se eu vier a ter~.

    America Singer
    É fato que a trilogia A Seleção não mostra muito da America como mãe, mas conseguimos ver esse aspecto dela nos dois últimos volumes da trama onde sua filha mais velha é a protagonista. America é daquelas mães carinhosas, que sempre faria qualquer coisa por seus filhos, mas principalmente por seu povo, já que o bem maior sempre vence nessa batalha ~ela é rainha né, gente~. É muito legal de ver o quanto a America foi corajosa em sua jornada, passando por cima de tudo e todas para lutar por seus ideais, e acredito que muita de sua personalidade tenha passado para seus filhos. Imagina só ter uma mãe tão corajosa ao ponto de fazer uma revolução no país onde você vive? Seria maravilhoso e America consegue ser esse tipo de personagem.

    Justine Montgomery
    Apesar de não ser uma das minhas trilogias preferidas da Nora Roberts, é evidente o quanto a mãe do trio Montgomery acabou moldando suas personalidades e a forma de serem. Além dela ser super pró-ativa, ela é uma mulher dedicada a família e mesmo sendo viúva há muitos anos, Justine ainda não se fechou para o amor, o que eu achei muito divertido, já que ela acaba voltando a namorar, o que deixa seus filhos totalmente desconcertados. Uma mulher divertida, que se preocupa com seus meninos mas que também se preocupa com ela mesmo, porque não adianta ser uma mãe perfeita se você também não é assim consigo mesma, né?

    Claire
    Eu escolhi a Claire do livro Malícias e Delícias porque ela é uma mãe super espirituosa e mesmo se metendo na maior confusão ao engravidar e não saber nem o nome do pai de seu filho, ela não deixou nada faltar ao menino. Claire é uma moça divertida, alegre e muito atrapalhada, é lindo a relação dela com seu pequeno filho Gavin. Mas o que mais eu gostei nela é que ela pode representar qualquer mãe hoje em dia. Pode ser eu ou você daqui alguns anos e eu espero conseguir ser uma mãe tão divertida quanto Claire consegue ser.

    Jess Thomas
    E por último, uma das mães que mais admiro é a Jess, do livro Um mais Um da Jojo. Assim, ter a garra que a Jess tem ao criar uma filha e o filho de seu ex-marido passando por dificuldades e tendo que trabalhar em dois turnos para conseguir colocar comida em casa não é para qualquer uma. Além dela tomar responsabilidade de um filho que nem é dela, Jess ainda faz de tudo para conseguir realizar o sonho de vida de sua filha, e larga tudo para que isso aconteça. É lindo ver o quanto ela se sacrifica pelo bem estar de sua desestruturada família e sim, ela é minha mãe preferida até agora porque ela mostra que nem sempre ser mãe é fácil. Ser mãe não é somente estar lá ao lado do filho nas horas de alegria, é saber exatamente o que dizer e falar quando ele estiver passando por problemas, é conseguir segurar todas as pontas soltas antes que tudo arrebente, é fazer de tudo para que seus filhos tenham o que elas nunca iriam ter. Eu amei a Jess e reconheço ela em muitas mães que vemos por aí, por isso, meus parabéns a todas essas guerreiras porque elas merecem!

    E vocês, tem alguma super-mãe que admiram muito e quer compartilhar com a gente? Não esqueçam de comentar! Vocês podem encontrar a resenha de todos os livros acima aqui no blog.


    Comentário(s)
    14 Comentário(s)
    Thay Freitas 17.5.17

    Oi, Miriã!
    Amei a ideia do post ♥
    E por incrível que pareça, tudo que você citou eu tenho vontade de ler.
    Alguns despertou a vontade ainda mais por saber o que o livro traz ♥
    Valeu as dicas ;)

    Sankas Books
    Beijinhos :*

    Miriã Mikaely 17.5.17

    Oi, Thay. Que bom que tem interesse em ler eles! Eu já li todos e amei cada um a sua maneira e você irá se surpreender bastante com as histórias.

    Teca Machado 17.5.17

    Oi, Mika!
    Aaaaah, AMEI que você colocou a Jess <3
    Eu amo Um Mais Um, apesar de não ser o livro mais famoso da Jojo.
    E, é claro, temos muito amor no coração pela Violet maravilhosa Bridgerton, né?
    <3
    Sabe, a America realmente se tornou uma mãe linda, mas ela nem parece a mesma pessoa dos livros da primeira trilogia. Eu achei que ela mudou muito, se apagou.
    Eu também colocaria aí a Mamãe Walsh, dos livros da Marian Keyes.

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    Miriã Mikaely 17.5.17

    Oi, Teca! Que bom que gostou. Infelizmente é um dos poucos livros dela que li e realmente gostei e caramba, quase ninguém conhece :/ mas eu espero que agora as pessoas resolvam lê-lo, porque esse livro é maravilhoso!
    Também achei que a America perdeu um pouco a graça, parece que ela ficou velha demais, mas talvez seja porque a autora queria focar a filha dela.
    Não conhecia essa mamãe mas já vou pesquisar!
    Beijo.

    Lilian Huzyk 17.5.17

    Adorei a ideia das mamães literárias haha! Não sabia de todos esses livros, mas achei interessante seu ponto de vista sobre as mães das histórias. Adorei o post!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    Oi, Mi!
    Eu com certeza vou ser uma mãe tipo a Claire. Me vi nessa mulher hahahhaha
    Beijos
    Balaio de Babados

    Miriã Mikaely 17.5.17

    Oi, Lilian. Que bom que gostou! Espero que sinta-se com vontade de conhecer as obras.

    Miriã Mikaely 17.5.17

    Oi, Lu. Eu também me vejo sendo uma super mãe Claire kkkk espero que isso aconteça.

    Anya Carvalho 17.5.17

    Hey, Mi!
    Das mães que você citou só conheço a Jess. E embora essa não seja nem de longe, a minha história favorita da Jojo, tenho que concordar que a Jess é uma super mãe mesmo! Principalmente pelo fato de ter ficado com o filho do ex-marido e se dedicar e preocupar-se com ele, tanto quanto à sua filha de sangue. É linda a atitude dela!
    Fiquei com vontade de conhecer a mamãe Violet! <3 Amei o post! ;)
    Mil beijokas - Entre um Livro e Outro

    Miriã Mikaely 17.5.17

    Oi, Anya. É uma pena que você não tenha gostado do livro, eu amei! Se você ainda não conhece a Violet, você precisa dar uma olhadinha nos livros da série, porque ela é uma mãe fantástica!

    Denise Flaibam 17.5.17

    Oi Miriã, tudo bom?
    A literatura tá cheia de super mães maravilhosas; adoro quando pego um livro e tem uma figura materna tão bem representada ali. Pra mim As Crônicas de Gelo e Fogo é o fave em trazer excelentes representações de mães.
    Peguei um ranço monstruoso da America que pra mim ela podia ter morrido em A Escolha junto com todo mundo, maior decepção esse livro.
    Fiquei ainda mais curiosa pra ler a série da Julia Quinn!
    Amei esse post *--------*

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    Oi Mi! Amei o post, adoro a Violet, ela é super mãe mesmo e ainda fica grávida e viúva! E a Claire de Malícias & Delícia tb, além de ser mega engraçada!! <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    Miriã Mikaely 18.5.17

    Oi, Denise. Eu não li As crônicas de gelo e fogo inteiro mas também concordo que tem vários exemplos de boas mães. Eu peguei um pouco de ranço da série porque não sou apaixonada por Distopia, e acho que A Seleção fez até sucesso demais para uma história tão fraca, mas ainda acho a America uma boa mãe.

    Miriã Mikaely 18.5.17

    Oi, Mi. A Claire realmente é muito engraçada mas a Violet é um amor de pessoa, adorei ela na série e imagina ter alguém assim como sogra, em?

    Tecnologia do Blogger.